Definição de Linhagem


O que é linhagem?


Dentro de uma espécie, o conjunto de indivíduos que apresentam o mesmo genótipo ou o mesmo fenótipo constituem linhagens ou variedades. Portanto, existem linhagens genotípicas (conjuntos de indivíduos com o mesmo genótipo) e linhagens fenotípicas (conjunto de indivíduos com o mesmo fenótipo). Podemos, ainda, dizer classes genotípicas e classes fenotípicas.

Dentro de uma linhagem genotípica, todos os indivíduos devem apresentar o mesmo fenótipo, ressalvando-se as influências ambientais. Já dentro de uma linhagem fenotípica, podem ser encontrados indivíduos com genótipos diferentes.

Consideremos um Betta onde um gene dominante (V) resulta na cor vermelha, e seu alelo recessivo (v) resulta na cor amarela. Podem ser encontrados indivíduos com os seguintes genótipos e fenótipos:


Nessa espécie, existem três classes genotípicas: indivíduos de genótipo VV, indivíduos de genótipo Vv e indivíduos de genótipo vv. Observe que, dentro de uma certa classe genotípica, todos os indivíduos possuem o mesmo fenótipo.

São duas as classes fenotípicas: Betta Vermelho e Betta Amarelo. Dentre os animais amarelos, todos possuem genótipo vv. Todavia, dentre aqueles Vermelhos, há indivíduos de genótipos VV e indivíduos de genótipo Vv. Fenotipicamente, não há como distinguir um indivíduo VV de um indivíduo Vv.

Então nos vermelhos, com fenótipos VV e Vv, temos uma linhagem fenotípica, pois ao cruzar esses dois teremos sempre indivíduos com o mesmo fenótipo, porém com genótipos diferentes.

Em resumo, só deve ser considerada linhagem quando os indivíduos compartilham do mesmo fenótipo e passam essas características para as próximas gerações ou do mesmo Fenótipo e Genótipo.

E os Bettas de Linhagem?


Podemos definir o Betta de linhagem como o resultado de um rigoroso processo de seleção, com o objetivo de fixar um conjunto de características que possam ser passados as próximas gerações. Essa definição está alinhada com as definições descritas acima.

Um criador de bettas de linhagem deve manter anotações que permitam rastreabilidade de seu trabalho, incluindo problemas encontrados em suas linhas. Infelizmente isso pouco ocorre, nos deparamos com muita falta de informação, já que mesmo linhas estáveis, podem conter pequenos problemas que não afetam o criador de origem, mas podem afetar significativamente outro criador.

Situações como a dos bettas vermelhos e amarelos, descrita acima, são um exemplo, podem gerar confusão em alguns criadores que possuam uma linhagem fenotípica, pois podem imaginar possuir um genótipo homogêneo, em função da padronização do fenótipo de suas ninhadas, mas ao introduzir esses peixes em outras linhas, com objetivo de se obter características desejadas, resultados estranhos poderão aparecer. Tais situação levam a muito criadores imaginar que não é possível fazer uma estimativa do resultado de um cruzamento, passando a trabalhar unicamente baseado na “tentativa e erro” e no conhecimento prático adquirido ao longo do tempo. Embora tal atitude possa resultar em resultados interessantes aos olhos, pouco irá contribuir com o refinamento genético de Linhas Genotípicas.

Um criador com bom conhecimento em genética, buscaria entender se em sua linha existem genes recessivos, indesejados.

Vamos estudar o exemplo anterior, no caso do criador que possui uma linha fenotípica de vermelhos (VV e Vv). Uma forma de aumentar a probabilidade de encontrar indivíduos homozigotos (VV), seria realizar um cruzamento de teste com um betta amarelo, uma vez que este sempre será homozigoto (vv). Abaixo temos os resultados de Bettas VV e Vv cruzados com betta (vv), nos respectivos quadro de Punnet.


Verifique que ao cruzar um betta vermelho homozigoto com um betta amarelo, toda a prole deverá ser vermelha, já o vermelho heterozigoto Vv quando cruzado com amarelo heterozigoto, terão probabilidade de 50% da prole ser amarela.

Sendo assim, não há uma garantia, mas com testes como esses o criador poderá identificar a presença de heterozigose nas suas linhas, uma vez que o aparecimento de amarelo na cruza do segundo quando de Punnet, demonstra que o peixe é heterozigoto.

Quanto mais cruzas de teste, sem a presença de amarelos, maior probabilidade de se ter peixes homozigotos.

Mas daí vem a pergunta: Esse amarelo vem de quê?

A resposta a essa pergunta deveria ser óbvia, de Amarelos. Se existe uma linhagem amarela, essa deveria gerar descendentes amarelos. Mas não é bem assim.

Nos bettas um determinado fenótipo pode ser atingido por diversos caminhos, como o conhecimento sobre o genótipo é desprezado por boa parte dos criadores, os trabalhos são baseados nos fenótipos, que quando são atingidos em muitos casos tornam-se instáveis ou exibem um fenótipo correspondente a uma linha já fixada, os chamados fenocópias.

Fenocópias podem ser tão similares as linhas originais que, podem causar confusão até mesmo em criadores experientes, mas também, podem possuir cores mais vivas e uma beleza muitas vezes muito superior, deixando criadores menos experientes deslumbrados e os utilizando em suas linhas. O resultado dessas cruzas são mais surpresas indesejáveis, surpresas essas que não são registradas, sendo ignoradas e os resultados descartados.

Você deve estar achando tudo isso muito complicado e trabalhoso, de fato é. Não é fácil obter um Betta de linhagem de qualidade, por este motivo que são animais com um valor agregado bem maior, quando comparado a Bettas comuns.



1,122 visualizações

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

  • Black Facebook Icon
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Instagram Icon

© 2020 por ACBLPE.